instagram

All posts tagged instagram

Como o escândalo do Facebook pode afetar a sua vida

on abril 9, 2018 Comentários desativados em Como o escândalo do Facebook pode afetar a sua vida

Se você não esteve em um buraco nas últimas semanas, deve ter ouvido falar que houve um escândalo envolvendo o Facebook e a Cambridge Analytica. Aparentemente os dados de pelo menos 50 milhões de usuários foram utilizados sem o consentimento através de um teste psicológico que está circulando na rede social. Segundo o G1, a empresa coletava também os dados dos amigos dos usuários, também.

Depois deste escândalo e da pressão dos governos pela transparência de informações no que diz respeito ao vazamento de dados, o Facebook decidiu endurecer a sua política de dados aparentemente de suas outras redes sociais, como o Instagram e o Messenger.

O trabalho com redes sociais versus o Facebook

Há pelo menos uns bons anos, veículos e marcas utilizam das redes sociais para promover seu negócio e dissipar informações. Com isso, foram criadas várias ferramentas de monitoramento, automação, criação e geração de relatórios. Estas facilitavam e permitiam geração de benchmark mais poderoso e cheio de informações.

Com o escândalo do Facebook, as empresas de redes sociais podem encontrar um problema sério pela frente, afinal muitos recursos fundamentais foram encerrados.

Estevão Soares fez um texto muito interessante no seu blog com uma pesquisa completa sobre o que pode afetar, de fato, o seu negócio. Você pode conferir aqui. 

Segundo o texto dele, pelo menos para o Instagram foram encerradas as seguintes funcionalidades:

“- Os fluxos de informação de Grupos, eventos e buscas de página não irão mais exibir informações de usuários identificáveis como: usuário e foto do perfil.

– Algumas ferramentas poderiam fazer buscas para atrelar o perfil ao resultado da buscas e assim categorizar o comportamento daquele público.

– Impossibilidade de acompanhar o fluxo de Páginas que você não tem o acesso apropriado.

– Anteriormente, era possível monitorar os comentários de concorrentes em tempo real por exemplo.

– Restrição nas informações de Eventos e Grupos.

– Anteriormente, era possível extrair a lista de convidados de cada evento e também ler o conteúdo de posts na timeline de eventos. Com esta atualização, isso deixa de ser possível.

– Não será possível trocar mensagens privadas utilizando os aplicativos de terceiros (aparentemente isso só é válido para novas páginas, as antigas, já conectadas nas ferramentas, estarão ok.). Isso impacta diretamente o fluxo de atendimento de ferramentas de Gestão onde tickets são categorizados e repassados para outros atendentes por exemplo.

– Mencionar Páginas e Usuários não será mais permitido.

– Não será mais possível taguear um conteúdo referente a Branded Content”.

Com estas mudanças e o fim das ferramentas de automação, é possível que muitas marcas sintam seu engajamento e número de curtidas cair drasticamente.

O que podemos pensar a respeito?

Ainda é cedo para pensar como as agências de mídias sociais devem agir. Afinal de contas, o escândalo ainda está rolando e fica difícil saber qual vai ser o posicionamento final do Facebook com relação à sua API.

O que podemos sugerir, para este momento, é: Mantenham-se sempre com as ferramentas oficiais da marca e tenham paciência. Os resultados orgânicos demoram bem mais a aparecer, mas aparecem.

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoComo o escândalo do Facebook pode afetar a sua vida

Vídeos em 4k no Facebook serão realidade

on outubro 29, 2017 Comentários desativados em Vídeos em 4k no Facebook serão realidade

Quem trabalha com redes sociais sempre precisa ficar atento especial às publicações no Facebook. Motivo? Perda de qualidade (tanto de imagens como em vídeos), afinal todo o material “upado” acaba sendo comprimido. No entanto, uma novidade da gigante de Mark Zuckerberg promete animar os social media. A empresa anunciou recentemente que a plataforma terá recurso para publicação de vídeos em 4K.

A novidade vem finalmente para bater de frente com o Youtube, que já possui h;a alguns anos o sistema. Segundo o Canaltech, a novidade será disponibilizada apenas para algumas páginas e perfis – que sabemos que são os mais seguidos da rede. Será uma fase teste. Tendo tudo certo, podemos comemorar.

Em que os vídeos em 4K podem ser bons na rede social?

Se pensarmos que estamos em uma era de Youtubers, vídeos e streaming, é essencial investir em conteúdo voltado para este nicho. Certo? Então, se a sua empresa trabalha com produtos, vai ser possível dar muito mais vida a eles, deixando seu consumidor muito mais interessado.

Pontos negativos de uma plataforma 4K no Brasil

Tudo que tem os seus prós, tem os seus contras. Se pensarmos nos Estados Unidos, Coréia do Sul, ou seja, lugares tecnologicamente mais avançados, a idéia de disponibilizar os vídeos em 4K nas redes sociais é simplesmente genial. No entanto, se considerarmos o Brasil, que ainda engatinha a passos leves quando se trata de conexão, isso pode ser um problema, especialmente se falarmos de consumo de 3G e banda larga.

Investimento em vídeos

Mark Zuckerberg já entendeu, no entanto, que o futuro está nos vídeos e, há algum tempo, vem investindo bastante em tecnologias voltadas para este setor. Recentemente, por exemplo, ele anunciou a possibilidade de se fazer uma transmissão ao vivo no Instagram com duas pessoas simultaneamente.

Ainda de acordo com o Canaltech, para descobrir se o vídeo possui qualidade 4K, basta clicar no ícone de engrenagem de qualquer vídeo e verificar se a resolução 2160p está disponível.

Fonte: Canaltech

leia mais
Andressa NascimentoVídeos em 4k no Facebook serão realidade

Facebook rainha, o resto nadinha

on agosto 1, 2017 Comentários desativados em Facebook rainha, o resto nadinha

Pouco depois de sabermos que o Twitter tem corrido e feito mil manobras para sobreviver e vermos várias redes sociais se degladiarem por conta da função stories, uma pesquisa mostrou que o grande dono da bola é simplesmente o Facebook.

Segundo nota do Techtudo, a rede de Mark Zuckerberg é a mais acessada em todo o mundo e, não contente, é dona de três outras redes que compõem o ranking das cinco mais usadas. (Isso que é sucesso!)

Facebook no topo do ranking

A publicação aponta que o Facebook lidera o ranking com 2 bilhões de usuários ativos por mês, sendo seguido por Whatsapp (1,3 bilhão), Messenger (1,2 bilhão), WeChat (938 milhões) e Instagram (700 milhões).

Twitter não está morto

Ainda de acordo com a pesquisa, o Twitter segue em sétimo lugar no ranking, com 328 milhões de usuários por mês. Isso significa, na verdade, que ele não está morrendo ou perdendo usuários. Significa que ele não está crescendo como as outras concorrentes e que a medida que cresce, perde usuários ativos por mês.

De qualquer forma, ainda é uma rede social muito utilizada, e de lá saem os grandes memes da internet.

O que resta saber, agora, é quem será pareo (ou não) para o império de Mark Zuckerberg. Já dissemos aqui algumas vezes e repetimos agora: Ele cresceu porque sempre pensou em atualizar as funcionalidades de sua rede social para que, justamente, ninguém o ultrapassasse. De fato, funcionou.

Alguém vai querer competir?

Fonte: Techtudo

leia mais
Andressa NascimentoFacebook rainha, o resto nadinha

No mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

on julho 20, 2017 Comentários desativados em No mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

Não é novidade para ninguém que, há algum tempo, Snapchat e Instagram (a.k.a. braço do Facebook) vem brigando para conseguir o melhor lugar ao sol. Isto porque desde que a empresa Snap lançou seu aplicativo de criação de conteúdo dinâmico com autodestruição em 24h, o público simplesmente pirou. Desde então, tio Zukcerberg ficou em sua cola, para poder ganhar a melhor fatia do mercado – e está conseguindo.

Recentemente falamos sobre isso, que o Facebook só está deste tamanho atualmente porque Mark Zuckerberg tem o seguinte pensamento: “todos os dias preciso me atualizar, porque todos os dias tem alguém que quer me ultrapassar”. O pensamento é simples, é lógico e, teoricamente, todo empreendedor deveria ter este lema como base do seu negócio. Mas a gente sabe que não é tão fácil assim.

Para criar, é preciso tempo, dinheiro, equipe, produtos, matéria prima e uma série de coisas. A gente sabe. Mas quando se perde tanto mercado, o que fazer? Esperar o seu patrimônio morrer ou correr atrás e pegar a melhor fatia do bolo novamente?

Snapchat renascendo no digital

É basicamente isso que o Snapchat está tentando fazer. Depois de ser engolido pela ferramenta Stories do Instagram (em que se pode fazer vídeos curtos, ao vivo, usar máscaras, mãos livres e fazer boomerang), a empresa percebeu que precisava oferecer algo alem daquilo. Não se vive de influenciadores digitais para sempre, porque a verdade é que quando a banda toca em outro lugar, eles também migram. Certo? Certo. Então, a partir de agora, eles passaram a oferecer uma nova função chamada “multisnap”.

Com a nova função, o usuário poderá fazer um vídeo de até um minuto em seu perfil. No entanto, segundo o G1, este lance tem uma pegadinha: Os vídeos, quando forem postados, serão divididos em clipes de 10 segundos. Ou seja, se você efetivamente criar um vídeo de um minuto, verá, em sua timeline, seis vídeos de 10 segundos.

Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. É bom porque gera um conforto maior para o usuário, que às vezes fica bravo por não conseguir terminar um raciocínio em vídeo; É ruim porque basicamente nada mudou, concorda?

Em verdade, o Snapchat precisa, mesmo, é correr atrás do prejuízo. Ainda que tenha tido a idéia brilhante, é preciso ter a cabeça fervendo diariamente, criar novas idéias e funções. Afinal, titio Mark está de olhos – bem – abertos em todas as tecnologias que fazem sucesso por aí. E ele tem bala na agulha para poder cobrir.

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoNo mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

Influencer digital: o emprego da vez

on julho 6, 2017 Comentários desativados em Influencer digital: o emprego da vez

Muitas pessoas descobriram uma nova modalidade de trabalho e passam pela sua timeline sem que você saiba a quantidade de dinheiro que passa nas contas delas. Sim, ser “influencer digital” agora é uma nova função que tem rendido bastante para pessoas muito seguidas e com bastante engajamento em redes como Facebook e Instagram.

O próprio Instagram já virou um fenômeno, especialmente depois do lançamento do Stories (função de foto e vídeo que fica disponível durante 24h e depois se autodestrói). Segundo o G1, esta rede social é a que mais cresce, atualmente, e já tem 700 milhões de usuários ativos mensalmente.

A verdade é que desde a criação das mídias sociais, as pessoas vem descobrindo aos poucos que estas são ferramentas rentáveis e absolutamente eficazes de marketing tanto para perfis famosos quanto para marcas.

Hopper HQ, um aplicativo para programar publicações nas redes sociais, acabou de publicar a Instagram Rich List (Lista dos Ricos do Instagram), um ranking no qual ele explica quem são as pessoas que ganham mais dinheiro através da rede.

Os influencers digitais que mais ganham com as redes

Ainda de acordo com a publicação, a cantora Selena Gomez é a influencer que mais ganha dinheiro dentro do Instagram – são US$ 550 mil (aproximadamente R$1,8 milhões) por publicação em seu perfil. Depois de Selena, vemos Kim Kardashian, que cobra a bagatela de US$500 mil. Ainda vemos na lista as outras Kardashians (Khloe e Kendall), Lebron James e tops como Cara Delevigne e Gigi Hadid.

Verdade seja dita: quanto mais engajamento você tiver em seus perfis hoje em dia, mais valor agregado você terá. Mais poderá cobrar e mais poderá oferecer também. A vida basicamente gira em torno das redes sociais e do que o teu público pede (e ele sabe disso).

No entanto, qualquer pessoa pode ser um influencer digital? Para dizer a verdade, não. Assim como qualquer carreira, é necessário ter o dom. O dom da fala, do ângulo da foto, do envolvimento com seus seguidores. É preciso ter o dom do entendimento para saber o que o seu leitor quer ouvir. Isso realmente é para poucos.

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoInfluencer digital: o emprego da vez

Otimização: A palavra da vez para a internet

on maio 25, 2017 Comentários desativados em Otimização: A palavra da vez para a internet

Quem trabalha com internet já ouviu, pelo menos uma vez na vida, a palavra “otimização”. Do português, o substantivo “otimização” significa “criação de condições mais favoráveis para o desenvolvimento de algo”. Da internet, pode significar desde uma palavra chave que faz com que o Google identifique teu texto até uma hashtag utilizada estrategicamente para atrair pessoas que simpatizam com o seu conteúdo.

Quem tem seus perfis e sua marca na internet tem que sempre ficar ligado nas tendências. Um exemplo é o Instagram, que acabou de anunciar um novo jeito de otimizar o conteúdo e indexá-lo com hashtags na função Stories. Segundo o G1, que divulgou a notícia, se trata de um agrupamento dos mini clipes na área de busca, onde tem uma lupa. Portanto, a partir de agora vai ser mais fácil encontrar conteúdos no aplicativo.

Hashtags e otimização

A partir desta novidade, as marcas poderão investir ainda mais nas hashtags para que os usuários encontrem seu conteúdo de maneira mais rápida e assertiva, porque quando a pesquisa for sobre uma hashtag, os Stories que a tiverem incluído também serão listados.

O que concluímos com isto é: Vamos utilizar a tecnologia a nosso favor e vamos buscar, ao máximo, o nosso diferencial dentro deste imenso bolo. Quem pega as primeiras fatias, se delicia mais.

Fonte: G1

Saiba mais em desenvolvimento de sites

leia mais
Andressa NascimentoOtimização: A palavra da vez para a internet

Telegram se atualiza e anuncia função de pagamento pelo app

on maio 19, 2017 Comentários desativados em Telegram se atualiza e anuncia função de pagamento pelo app

Lembram que falamos nesta semana sobre o Instagram se equiparar ao Snapchat em funções e ferramentas para ganhar espaço? Aparentemente o Telegram tem feito a mesma coisa e anunciou dois novos recursos bacanas na plataforma. Agora, o app de troca de mensagens conta com um sistema de pagamento e com uma base própria para videos, o Telescope, que permite o envio de clipes para qualquer pessoa (mesmo ela não tendo o aplicativo baixado. Basta enviar uma url).

Funções de mensagens do Telegram

A parte de chat aparentemente também sofreu algumas alterações. Agora, os usuários podem enviar arquivos e escolher entre maior qualidade e tamanho do arquivo, podendo comprimir em caso de algo ser muito grande. Os clipes também poderá ter a função de autodestruição, tipo Stories.

Transferência de dinheiro via Shop Bot

A função mais desejada e comentada, no entanto, é o Shop Bot, um modo de pagamento robótico que permite que o usuário faça compra e transfira dinheiro usando o aplicativo, que será integrado ao Apple Pay inicialmente.

As novidades, no entanto, estão disponíveis apenas para iOS, tanto no iPad quanto no iPhone. Por enquanto. Não existe previsão de lançamento das funcionalidades para Android, Windows e outros sistemas operacionais.

Atualizar e ganhar mercado

O Telegram está muito certo em se atualizar diariamente. Com um mercado dominado pelo Whatsapp, é imprescindível que se criem novas funcionalidades que deixem o consumidor cada vez mais confortável para utilizar a ferramenta.

E a tecnologia e internet caminham assim. Quanto mais o tempo passa, mais estamos conectados e utilizamos menos dispositivos para obter mais funções no dia a dia.

Fonte: Canaltech

leia mais
Andressa NascimentoTelegram se atualiza e anuncia função de pagamento pelo app

Instagram imita Snapchat e coloca filtros e máscaras no Stories

on maio 16, 2017 Comentários desativados em Instagram imita Snapchat e coloca filtros e máscaras no Stories

Sim, o Zuckerberg já mostrou (e, na verdade, mostra todos os dias), que não veio a este mundo a passeio e muito menos para brincadeira. Depois de anunciar a ferramenta Stories – similar a do aplicativo Snapchat -, aparentemente o dono do Facebook (e do Instagram, Whatsapp, etc) já provou que quer absolutamente engolir todas as suas concorrentes.

Nesta terça-feira (16), o Instagram anunciou uma nova ferramenta que promete fazer frente direta com o Snapchat. A partir de agora, os usuários poderão usar filtros e máscaras em suas selfies na opção “Stories” (em que os perfis podem fazer fotos e vídeos que se autodestroem em 24h), com imagens divertidas. Esta era a única diferença ainda entre a empresa de Zuckerberg e o Snap.

Ações do Snapchat em alta

O anúncio do Facebook veio logo depois de a Snap, empresa dona do Snapchat, anunciar que teve alta de ações em pelo menos 7%. Segundo o G1, investidores mostraram arquivos regulatórios, proporcionando um novo voto de confiança para a empresa – as ações tinham despencado 23% na última semana após apresentação de resultados trimestrais.

Insta Stories x Snapchat

Ainda que as ações do Snapchat tenham apontado crescimento, a empresa ainda luta para sobreviver, já que o Instagram chega, dia a dia, com mais funções que se equiparam à criadora do modo “stories”.

Historicamente, quem faz muito sucesso com alguma invenção fatalmente é copiado por terceiros. As cópias até chegam a fazer sucesso, porem normalmente dificilmente ultrapassam o original – desde que quem copia não seja Mark Zuckerberg, que fique claro!

Portanto, voltamos àquele tema: na vida (e na internet) nada se cria, tudo se copia e se transforma. Quem vai vencer essa luta? Somente o tempo vai dizer, já que cada dia, para a tecnologia, corresponde a quase um ano para nós mortais.

O que aprendemos com isso?

Que é extremamente importante e essencial de se reinventar diariamente. Mark Zuckerberg construiu este império pensando que todos os dias alguém pode tentar engolir a sua empresa. Sua estratégia? Engolir as outras, para não ser atacado. Serve de lição!

 

 

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoInstagram imita Snapchat e coloca filtros e máscaras no Stories

Modo Stories: A bola da vez das redes sociais

on março 16, 2017 Comentários desativados em Modo Stories: A bola da vez das redes sociais

Não é novidade para ninguém que este mercado digital, com a velocidade de criação das coisas, é muito comum que projetos que dão certo sejam adaptados (ou até copiados mesmo) em outras versões. A grande cereja do bolo, atualmente, é o estilo “Stories”, em que os internautas produzem conteúdo – fotos e vídeos – para publicação e este se autodestrói em 24h.

Depois do Snapchat, que deu um boom na internet com a criação desta nova modalidade de rede social, vieram seus sucessores: Instagram Stories, WhatsApp Stories e agora o Facebook também anunciou que a ferramenta estará disponível para os usuários.

Facebook Stories x Instagram e Whatsapp

Vale lembrar que o Instagram e o Whatsapp foram comprados recentemente pelo Facebook, então isso significa que o Mark Zuckerberg é o dono das três últimas concorrentes do Snapchat (e elas acabam concorrendo entre si também, nesta modalidade. Então, Zucker, PARE!).

Segundo o Canaltech, que divulgou a informação, a novidade vai aparecer na parte superior do Feed de Notícias do Facebook, tal como acontece no Instagram.

Então aí te perguntamos: Até que ponto vale a pena apostar tanto em uma modalidade para criar engajamento? Será que o Facebook não pode, eventualmente, perder a mão com seus próprios lançamentos?

É claro que precisamos também entender que atualmente o Facebook é uma das (se não a maior) maiores empresas do mundo e que muitas trabalham noite e dia para poder engolir a gigante de Mark Zuckerberg. Sendo assim, ele meio que é obrigado a pensar diariamente em coisas novas, para que sua ferramenta não fique eventualmente obsoleta e não seja ultrapassada por alguma nova muito mais legal e funcional (como aconteceu quando o Facebook apareceu na época auge do Orkut, lembram?).

Entendemos a necessidade de o Facebook se reinventar todos os dias, mas será que essa constante obsessão pelo modo Stories seria o caminho?

Por outro lado, se pensarmos, muitas pessoas utilizam apenas o Facebook, então esta seria uma maneira de democratizar a funcionalidade da rede social.

Enfim, o que queremos debater é: quando saber a hora de parar?

Vocês sabem?

Fonte: Canaltech – https://canaltech.com.br/noticia/facebook/facebook-stories-comeca-a-ser-liberado-para-usuarios-de-diversos-paises-90684/

 

 

 

leia mais
Andressa NascimentoModo Stories: A bola da vez das redes sociais

Não basta ter uma ideia; É preciso mantê-la viva

on fevereiro 22, 2017 Comentários desativados em Não basta ter uma ideia; É preciso mantê-la viva

O título deste texto já diz muito sobre o que abordaremos hoje. A internet tem ajudado tanto a nossa vida, que possivelmente não nos atentamos em alguns detalhes, de certa forma, um tanto negativos, diga-se de passagem.

Com a internet temos evolução, novos apps, aplicações que praticamente automatizam boa parte da nossa vida. Por outro lado, com a internet também temos uma competição muito maior.

Hoje em dia é mais fácil e rápido “ter ideias e executá-las”, ou seja, desenvolver aplicações para as rotinas da população. Por este mesmo motivo, é mais simples também o famoso “no mundo nada se cria, tudo se copia transforma”.

Um exemplo disso é a famosa luta para quem ganha mais usuários em plataforma de publicação de fotos e vídeos que se desfazem em 24h. O modelo foi criado pelo Snapchat, depois foi aderido pelo Instagram e agora o Whatsapp anunciou que está finalizando uma ferramenta basicamente igual.

Não é incrível pensarmos que o Snapchat e o Instagram já estão se degladiando por audiência e uma terceira empresa pensar: “Hum, vou entrar nesse meio aí também”?

Porém isso é mais comum do que imaginamos. Todo tipo de aplicativo/aplicação que é anunciada no mercado sempre tem um “genérico”. Desde joguinhos da era Flappy Bird, que foi febre até o app para ver o saldo do FGTS. Sim, nós temos um aplicativo oficial do governo, porém alguém achou que seria bacana fazer um com as mesmas funções.

No caso do Flappy Bird, mesmo, que citamos acima, o desenvolvedor se sentiu tão pressionado com a quantidade de usuários versus a quantidade de outros profissionais querendo uma fatia do bolo, que simplesmente resolveu sair fora da jogada.

O que queremos dizer com isso tudo é exatamente o título deste texto: Não basta ter uma ideia incrível. Você precisa ser inovador todos os dias a ponto de não deixá-la morrer. Vide o próprio Facebook. Acreditem, todos os dias aparecem novos “criadores” tentando fazer algo igual ou melhor que a gigante azul de Mark Zuckerberg. No entanto, enquanto ele estiver a todo vapor criando coisas novas para o seu patrimônio, dificilmente alguém o engolirá. Então, amigos, a fórmula é simples: Inovação, determinação, cuidado diariamente. Se reinventem todos os dias, porque com esse mercado que evolui tão rápido, as chances de você ser atropelado são enormes.

G1 – WhatsApp anuncia recurso para compartilhar fotos, vídeos e GIFs que somem em 24 horas – http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/whatsapp-anuncia-recurso-para-compartilhar-fotos-videos-e-gifs-que-somem-em-24-horas.ghtml

leia mais
Andressa NascimentoNão basta ter uma ideia; É preciso mantê-la viva