marketing digital

All posts tagged marketing digital

Você usa a social media a seu favor?

on abril 17, 2018 Comentários desativados em Você usa a social media a seu favor?

Anos atrás, nos primórdios da utilização da social media, o público ainda descobria como se comunicar através destas ferramentas instantâneas conectadas à internet. Era um mundo maravilhoso, em que Twitter, Facebook eram tidos como um belo diário aberto à conversas com desconhecidos.

Não que atualmente o cenário seja diferente, mas o mercado fez com que muitas coisas nessa comunicação mudassem.

Em meados de 2010, 2011, a rede social mais forte no Brasil ainda era o Twitter. Naquela época, os usuários utilizavam a rede de microblogging para fazer vários comentários, em 140 caracteres, sobre os assuntos do dia. Posteriormente, com a queda do Orkut, o Facebook passou a tomar força e as pessoas começaram a migrar, mantendo as duas redes como principais durante o seu dia a dia.

Acontece que naquela época, as empresas ainda não tinham a dimensão do alcance que uma rede social poderia ter. As primeiras empresas a adentrarem às redes como comunidades, ou as famosas “fan pages”, abocanharam a melhor fatia do bolo, já que pessoas foram vendo aos poucos que estas estavam mais acessíveis.

O outro lado da social media

Com o tempo, as empresas começaram a entender que as redes sociais também podem ser interessantes para conferir o perfil do seu público para, assim, criar publicações mais assertivas. Depois disso, abriu-se uma oportunidade de analisar inclusive os possíveis candidatos a trabalho.

Atualmente é muito comum os recrutadores e head hunters verificarem os perfis pessoais dos candidatos a emprego. São avaliados o temperamento, posicionamento político, quantidade de publicações realizadas diariamente, qualidade destes posts. A empresa quer garantir que aquele indivíduo é perfeito para o cargo oferecido.

Por isso, é importante pensar em como nos apresentamos ao mundo em nossas redes sociais. Se queríamos que elas fossem um diário aberto, definitivamente elas viraram e qualquer um pode acessar e conferir o que quiser.

Não se trata apenas da roupa que você veste na sua foto do perfil (apesar de isso contar bastante, muitas vezes). Se trata da sua postura como ser humano naquele espaço. A empresa poderá concluir, baseado no que você diz, o seu tipo de temperamento.

Inteligência Artificial para match entre empresa e candidato

Empresas recrutadoras, além de confrontarem os dados enviados pelos usuários com o perfil de funcionário, recomendam oportunidades condizentes com o perfil do candidato, com base no que ele informa ao sistema.

Para isto, estão usando inteligência artificial. Segundo o G1, a 99Jobs é uma que usa do artifício para sugerir vagas para candidatos que tenham o perfil procurado e aderência cultural com a empresa que vai contratar. Saiba mais sobre esse tema neste link. 

O LinkedIn também utiliza deste artifício. Se você já pesquisou vagas através da plataforma, poderá ver que ela te sugere algumas oportunidades baseadas nas suas informações.

Social Media ao seu favor

O que queremos dizer com tudo isso? Que o Facebook não serve apenas para você colocar a foto do crush ou fazer testes para saber qual Spice Girl você é (inclusive já falamos muito a respeito dessas situações de falha de segurança). Esta é a sua nova janela para o mundo. Se quiser uma fatia deste grande bolo do mercado, utilize a plataforma a seu favor. Pense em todas as publicações, fotos e afins divulgadas. Porque uma vez na internet, meu amigo. Para sempre na internet.

leia mais
Andressa NascimentoVocê usa a social media a seu favor?

Mudanças do Facebook e das estratégias de marketing digital

on janeiro 30, 2018 Comentários desativados em Mudanças do Facebook e das estratégias de marketing digital

Recentemente comentamos sobre as mudanças de algoritmo no Facebook, que visa reduzir a presença de posts de veículos de imprensa e de empresas nos feeds dos usuários. Na ocasião, inclusive, as ações da gigante de Mark Zuckerberg caíram consideravelmente e os diretores de marketing digital se preocuparam.

Muitas empresas já começaram a criar suas estratégias de migração para outras plataformas, reconsiderar budgets para investimento no Facebook e afins. O resumo é: todos ficaram seriamente preocupados – é para se ficar, afinal.

No entanto, existe uma saída interessante para este tema. Seguno o Canaltech, os pequenos influenciadores podem passar a gerar o engajamento que as marcas precisam. O veículo divulgou uma publicação do chefe de News Feed da rede social que explica que as páginas destas personalidades devem aparecer primeiro nos feeds.

Isso significa que cada pequeno influenciador, que tem um determinado nicho, vai poder conversar melhor com o seu público e ter um alcance maior e orgânico. Portanto, o foco agora pode ser voltado para essas pessoas.

Mudança na indústria do marketing digital

Esta mudança do Facebook deixou todos os diretores de marketing digital de cabelos em pé, afinal todas as estratégias criadas até hoje para as mídias cairão por terra. A ideia agora é apostar em nichos e ir direto ao alvo. Por um bom tempo aqueles grandes influenciadores cheios de seguidores eram a galinha dos ovos de ouro para as marcas. Agora o trabalho voltará a ser feito como de formiguinha, tentando alcançar passo a passo cada consumidor, cada leitor, cada cliente.

Se pensarmos friamente, essa sempre foi a ideia das redes sociais: conectar pessoas. Se você transforma este espaço num big streaming, a rede perde o foco. Cairemos no que sempre defendemos: as relações nas mídias são tão reais quanto virtuais. É preciso conservar isto e humanizar o seu negócio para alcançar o seu lugar ao sol.

Fonte: Canaltech

leia mais
Andressa NascimentoMudanças do Facebook e das estratégias de marketing digital

Copa do Mundo: Ano para fazer o seu negócio crescer no mundo virtual

on janeiro 10, 2018 Comentários desativados em Copa do Mundo: Ano para fazer o seu negócio crescer no mundo virtual

Ano de Copa do Mundo e muitas marcas já começaram a se coçar. Este evento é muito esperado no mundo todo e, durante seu acontecimento, é o assunto mais comentado especialmente nas redes sociais. Por este motivo, é interessante colocar o departamento de marketing digital para trabalhar.

Marcas como Vivo, AmBev e Mcdonalds já anunciaram início de estratégias para aumento de engajamento no período. Segundo o Meio & Mensagem, que divulgou essa informação, é importante que as empresas se posicionem antes, durante e depois do campeonato.

Aproximação com o seu leitor

É claro que dependendo do foco da sua empresa, fica mais difícil falar sobre futebol. No entanto, é uma ótima maneira de se aproximar do leitor, especialmente se a sua marca for descontraída e tratar diretamente com o público, o chamado B2C.

Em ano de Copa do Mundo, até quem não acompanha futebol passa a acompanhar. Então se inteirar de resultados, chaves, posição do Brasil no campeonato, mostrar torcida e se mostrar a favor pode contar bons pontos.

Trazendo o seu universo para dentro da Copa do Mundo

É claro que muitas pessoas querem falar exclusivamente do campeonato. Mas por que não aproveitar a oportunidade e fazer uma ligação sutil do seu negócio com o universo do futebol? Por exemplo: A Vivo poderá utilizar o fato de ter uma boa internet para transmissão do streaming de jogos. Isso atrairá o público, de certa maneira, percebe? Afinal, nem todos poderão estar em casa, ou em um bar ou em qualquer lugar que tenha televisão para assistir.

Outra maneira interessante de conversar com o leitor é entrar na brincadeira e nos memes. Veja bem, o Brasil é o maior produtor de memes do mundo, na atualidade. Nós brincamos inclusive com coisas sérias.

 

Quando o Estado Islâmico ameaçou o Brasil, essa foi a resposta dos internautas

O mundo preocupado com uma possível terceira guerra mundial, enquanto o Brasil…

Portanto, entrar na brincadeira e se posicionar de maneira bem humorada pode render bons frutos.

Entrando na conversa dos gigantes

É claro que quando falamos de posicionamento das redes sociais, também queremos nos referir às oportunidades que são geradas pelas grandes empresas. Uma empresa de pequeno porte, por exemplo, pode não ter o mesmo engajamento diário que uma gigante. No entanto, pode tentar gerar conversa para atrair curiosos para a sua marca.

O importante, amigos, é aproveitar o momento para fazer o seu negócio crescer. As pessoas estão animadas, inflamadas e poderão aderir ao seu negócio – desde que você fale sua língua.

Fonte: Meio & Mensagem 

 

leia mais
Andressa NascimentoCopa do Mundo: Ano para fazer o seu negócio crescer no mundo virtual

Reconstrução de reputação: Difícil, mas não impossível

on novembro 14, 2017 Comentários desativados em Reconstrução de reputação: Difícil, mas não impossível

Desde o fim de 2016, a Uber vem passando por dificuldades e problemas com sua reputação, com polêmicas, acesso, assédios, e mais uma série de temas. Em meados de junho deste ano, inclusive, seu CEO, Travis Kalanick foi afastado depois de tantas polêmicas envolvendo a marca, que seguramente é uma das maiores do mundo quando se fala de mobilidade.

Desde então, a marca tem tentado reconstruir a sua reputação – especialmente a digital – já que muitos escândalos envolveram casos sérios, como assédios e seqüestros por parte dos motoristas.

Nesta semana, a empresa anunciou mais um recurso que, inicialmente, passará a funcionar apenas em São Francisco, nos Estados Unidos (mas esperamos que chegue em breve aqui no Brasil). Segundo o Canaltech, a Uber lançou o serviço Express POOL, que promete reduzir pelo menos 25% do valor das corridas compartilhadas, caso o passageiro esteja disposto a caminhar algumas quadras para encontrar o motorista.

De acordo com a matéria, a promessa da empresa é que corridas possam chegar ao custo de US$2 (aproximadamente R$7,5) dependendo da quantidade de usuários em uma corrida realizada. A idéia, segundo a nota, é que haja mais circulação de passageiros, ou seja, mais trabalho para os motoristas e menos custo para os usuários.

Caminhando até o motorista

Segundo a nota, o usuário deverá caminhar até um ponto fácil de chegar, chamado “smart spots”. No caso, em vez do motorista buscar cada usuário em seu local de origem, todos os passageiros se encontram no local.

Com a ação, a Uber pretende reduzir os preços e se mostra a favor do meio ambiente e seus efeitos sobre o trânsito.

Reputação em Construção

Depois de tantos escândalos, a empresa se mostra ativa para melhorar sua reputação no mercado. É difícil recuperar a imagem depois de polêmicas? É, mas não é impossível.

Em primeiro lugar, é preciso assumir o erro e se comprometer a melhorar em todas as esferas. No caso da Uber, até seu CEO foi afastado do cargo. Em segundo lugar, é preciso mostrar de verdade a mudança de postura da empresa, com novos recursos, facilidades para os clientes e preocupação com sustentabilidade e meio ambiente. Por último, é necessário entender que o investimento no marketing digital é imprescindível. Acompanhemos os próximos passos da Uber nessa reconstrução de marca.

Fonte: Canaltech

leia mais
Andressa NascimentoReconstrução de reputação: Difícil, mas não impossível

Iphone X: Como a construção de marca cria a fidelização com o cliente

on novembro 9, 2017 Comentários desativados em Iphone X: Como a construção de marca cria a fidelização com o cliente

Não se fala em outra coisa, nesta semana, do que sobre o novo e cobiçado iPhone X, próximo produto da Apple, que promete “revolucionar” o mercado de telefonia móvel. O problema: Nos Estados Unidos o dispositivo partirá de US$1 mil, o equivalente a R$3,2 mil no Brasil sem impostos. É o telefone mais caro que a companhia já criou e já tentou vender – inclusive por aqui, em terras tupiniquins, cujo valor mínimo será de R$7 mil, um valor jamais praticado para venda de celular e bem similar a um carro popular tipo dos anos 90/2000.

Logo que começaram as especulações sobre o valor do novo celular poderoso da Apple, imaginava-se que, por conta do valor, as vendas não seriam lá essas coisas, visto que não é todo mundo que tem mil dólares ou sete mil reais à vista para gastar no débito facilmente. Nos enganamos.

Segundo o G1, a pré-venda online começou no dia 27 de outubro em 55 países e as unidades disponíveis se esgotaram em, pasmem, menos de 10 minutos. Com as unidades indisponíveis e as longas filas de espera nas portas das lojas físicas, aconteceu o esperado: A Apple teve alta de 3% de ações.

Brasileiro que é brasileiro, que passa por um recesso econômico há pelo menos três anos, imediatamente se pergunta: Crise? Mas que crise?

Construção de marca e o estímulo do desejo do iPhone X

Se pensarmos friamente, bem friamente mesmo, seria o Iphone X um Transformer? Não, é claro que não. Inclusive se fosse, eu mesma já teria desembolsado 7 mil reais nele (ou não. O que faríamos com um Transformer?). O caso é que a construção da marca foi tão genial ao longo dos anos, e tão sólida, que passou a virar o desejo da maior parte da população. Não se compra um iPhone X porque se necessita muito. Compra-se por uma questão de desejo. O marketing da empresa te faz acreditar que não se pode viver sem ele. Bingo!

Quando falamos de construção de marca e reputação digital, é exatamente isso que queremos sinalizar. Abrir conversa com o seu consumidor, entender o que ele deseja e trazer isso para ele é basicamente tudo o que seu negócio precisa fazer. Com a vinda das redes sociais, ficou ainda mais fácil transmitir tudo de bom que o seu produto tem para o seu cliente final.

O que a Apple, assim como outras marcas de luxo fazem é mostrar que o seu cliente será exclusivo por ter um produto como os de suas respectivas. Isso cria no ser humano o fator desejo, a vontade de ser especial e ser o único a ter o objeto.

A pergunta é: Será mesmo que só as marcas de luxo conseguem alcançar seu público desta forma? Vamos refletir e colocar nossas redes sociais para trabalhar!

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoIphone X: Como a construção de marca cria a fidelização com o cliente

No mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

on julho 20, 2017 Comentários desativados em No mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

Não é novidade para ninguém que, há algum tempo, Snapchat e Instagram (a.k.a. braço do Facebook) vem brigando para conseguir o melhor lugar ao sol. Isto porque desde que a empresa Snap lançou seu aplicativo de criação de conteúdo dinâmico com autodestruição em 24h, o público simplesmente pirou. Desde então, tio Zukcerberg ficou em sua cola, para poder ganhar a melhor fatia do mercado – e está conseguindo.

Recentemente falamos sobre isso, que o Facebook só está deste tamanho atualmente porque Mark Zuckerberg tem o seguinte pensamento: “todos os dias preciso me atualizar, porque todos os dias tem alguém que quer me ultrapassar”. O pensamento é simples, é lógico e, teoricamente, todo empreendedor deveria ter este lema como base do seu negócio. Mas a gente sabe que não é tão fácil assim.

Para criar, é preciso tempo, dinheiro, equipe, produtos, matéria prima e uma série de coisas. A gente sabe. Mas quando se perde tanto mercado, o que fazer? Esperar o seu patrimônio morrer ou correr atrás e pegar a melhor fatia do bolo novamente?

Snapchat renascendo no digital

É basicamente isso que o Snapchat está tentando fazer. Depois de ser engolido pela ferramenta Stories do Instagram (em que se pode fazer vídeos curtos, ao vivo, usar máscaras, mãos livres e fazer boomerang), a empresa percebeu que precisava oferecer algo alem daquilo. Não se vive de influenciadores digitais para sempre, porque a verdade é que quando a banda toca em outro lugar, eles também migram. Certo? Certo. Então, a partir de agora, eles passaram a oferecer uma nova função chamada “multisnap”.

Com a nova função, o usuário poderá fazer um vídeo de até um minuto em seu perfil. No entanto, segundo o G1, este lance tem uma pegadinha: Os vídeos, quando forem postados, serão divididos em clipes de 10 segundos. Ou seja, se você efetivamente criar um vídeo de um minuto, verá, em sua timeline, seis vídeos de 10 segundos.

Isso é bom e ruim ao mesmo tempo. É bom porque gera um conforto maior para o usuário, que às vezes fica bravo por não conseguir terminar um raciocínio em vídeo; É ruim porque basicamente nada mudou, concorda?

Em verdade, o Snapchat precisa, mesmo, é correr atrás do prejuízo. Ainda que tenha tido a idéia brilhante, é preciso ter a cabeça fervendo diariamente, criar novas idéias e funções. Afinal, titio Mark está de olhos – bem – abertos em todas as tecnologias que fazem sucesso por aí. E ele tem bala na agulha para poder cobrir.

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoNo mundo digital, quem se atualiza primeiro, ganha

A rapidez das informações no marketing digital

on junho 12, 2017 Comentários desativados em A rapidez das informações no marketing digital

Quando as notícias dos veículos começaram a ser veiculadas na internet, na própria transição o público – e os próprios repórteres – já foram entendendo que uma mudança muito grande de comportamento estava por vir. Hoje em dia não há mais uma apuração aprofundada de todo e qualquer tema que virá à publicação. Especialmente com as redes sociais em alta, muitas matérias e reportagens surgem a partir de simples posts. Aparentemente o mercado, o marketing digital acabou acordando para esta estratégia também. Hoje em dia, quem tem a melhor idéia mais rápido. Vimos um caso, nesta semana, que reflete bem o que estamos comentando. A Coca Cola anunciou uma Fanta sabor Guaraná. Bugou sua cabeça?

Aqui também bugou, já que 1) a Coca já tem suas marcas de Guaraná e 2) Sabe-se que aqui as Fantas de outros sabores nunca foram tão exploradas. Será uma nova estratégia da Coca?

Novas idéias atraem o consumidor

A verdade é que os produtos possuem vida útil. Manter uma marca, com tanto acesso às informações novas, é relativamente difícil. Um assunto pode estar no hype hoje e amanhã simplesmente desaparecer, como se nunca tivessem falado daquele tema. E aí, o que você faz? Senta e chora com todos os seus produtos na prateleira?

Tática de Mark Zuckerberg

Vamos te fazer uma pergunta simples: Por que o Facebook se tornou tão grande e inatingível? Porque, claro, você deve imaginar que todos os dias empresas bolam estratégias atrás de estratégias para tentar passar a gigante de Mark Zuckerberg.

O grande lance é simples: Ele tem uma equipe focada em criar coisas novas todos os dias para o Facebook. Para alguns usuários até soa como encheção de saco tanta mudança, mas a verdade é que se ele pensa que o jogo está ganho, ele vai tomar uma bolada de alguém e vai cair. Porque o mercado é assim, é cruel. Todo mundo é fiel até que apareça um melhor com melhores condições, percebe?

Cada minuto conta na corrida contra a concorrência

Encaremos os fatos: Com a internet e as possibilidades de viralizar memes e campanhas a todo momento, é imprescindível que as marcas sempre pensem em inovação. É preciso inovar, criar coisas novas, produtos novos, transformar aquele produto básico em outra coisa que vai encantar os consumidores. Só assim para manter uma marca sempre em pé. Porque não adianta ser o mais inovador de todos: Alguém vai querer te copiar. Vai querer pegar um pouco do seu sucesso. Portanto, mãos à obra!

leia mais
Andressa NascimentoA rapidez das informações no marketing digital

As melhores estratégias dentro do marketing digital

on novembro 25, 2016 Comentários desativados em As melhores estratégias dentro do marketing digital

Se você tinha alguma dúvida sobre as estratégias de e-mail marketing e mídias sociais para o seu negócio, viemos te dar mais informações para que tenha certeza de que apostar no digital é o caminho atual.

O portal Terra divulgou uma pesquisa realizada pela Rock Content em parceria com a Resultados Digitais, que indicou que as estratégias mais utilizadas dentro do marketing digital são: redes sociais (91,4%), e-mail marketing (84%), mídias pagas (57,2%) e publicações em blog (49,7%).

Já não temos dúvidas de que as redes sociais, em conjunto com o e-mail marketing, podem ajudar – e muito – nas conversões dos nossos negócios. Ainda de acordo com a publicação, a utilização de blogs pode gerar o dobro de visitas ao site institucional da empresa que o utiliza.

É tempo de apostar no social, no relacionamento tête-a-tête com o consumidor – ainda que este face a face seja virtual. O genérico já não funciona mais. Quanto mais segmentado e direcionado o nosso conteúdo for, mais engajaremos os verdadeiros interessados em nosso conteúdo. As pessoas esperam ser vistas, ser especiais para as marcas. Quanto elas mais se sentirem assim, mais serão conquistadas. E por isso o social é tão importante no marketing digital hoje em dia. Quem vira amigo, mais rápido aumenta sua base.

Fonte – Terra – https://noticias.terra.com.br/dino/pesquisa-inedita-mostra-as-tendencias-em-marketing-no-setor-de-educacao,fcb72aa747e40c8e6018457aae9dccdfxwoxt7jr.html

leia mais
Andressa NascimentoAs melhores estratégias dentro do marketing digital

O Brasil no mapa do marketing digital

on novembro 11, 2016 Comentários desativados em O Brasil no mapa do marketing digital

Uma pesquisa de 2015 da ComScore divulgou que o Brasil é o país que se mantém mais horas conectado na internet. Das nossas 24h, passamos 9h em frente a uma tela de computador.

Esta fama de conectados dos brasileiros nos rende alguns aspectos no marketing digital. O site Elefante Verde elencou alguns fatos sobre o país:

  • O Brasil é o país mais conectado do mundo, ficando apenas atrás do Japão, Índia, Estados Unidos e China.
  • O marketing de conteúdo é a tendência atual do mercado. As marcas levam a informação e o conteúdo bem elaborado aos consumidores, o que pode se reverter em vendas e conquistas de novos clientes
  • As redes sociais predominam. Na mesma pesquisa da ComScore, citada acima, foi dito que destas 9h que os brasileiros passam online, 6h delas são nas redes sociais. E isso é tão verdade que o Facebook anunciou recentemente que colocará opções de venda direta dentro da ferramenta para os e-commerces.
  • O e-mail marketing ainda é muito presente. Todo mundo checa sua caixa de emails pelo menos uma vez ao dia e a facilidade do “click to buy”, ou seja, um clique para a venda, se tornou altamente atrativa para os fãs de e-commerces e internet.
  • Não existe pequena e média empresa sem marketing digital. Esqueça os anúncios impressos, folhetos de bairro. As pessoas querem conhecer a sua marca através da internet. Se você não está lá e não está posicionado corretamente, seu negócio simplesmente não existe.

 

Fonte: Elefante Verde – http://franquias.elefanteverde.com.br/saiba-mais-sobre-o-potencial-do-marketing-digital-no-brasil-2/#.WBAE-yMrJD0

leia mais
Andressa NascimentoO Brasil no mapa do marketing digital

O marketing digital é importante para o seu negócio

on outubro 21, 2016 Comentários desativados em O marketing digital é importante para o seu negócio

Já falamos aqui recentemente: Quem não se posiciona na internet e nas redes sociais pode considerar um tempo maior e mais obstáculos para poder chegar ao seu cliente final. Com as facilidades das mídias e dos sites de busca, quem se conecta primeiro, sai na frente.

Segundo uma nota do site da Exame, por exemplo, 88% dos brasileiros responderam, em pesquisa, que ao precisar de um serviço, buscam prestadores na internet. Justamente por este motivo que o marketing digital tem crescido cada vez mais, com mais e mais estratégias. Não basta apenas criar uma página nas mídias ou mandar e-mails desenfreados para os consumidores. É necessário fazer um estudo para ser assertivo com o seu cliente.

Ainda segundo a publicação, existem alguns sinais de que a empresa necessita urgentemente de marketing digital:

  • Exposição no mundo virtual – apenas um site ativo não quer dizer que a sua empresa esteja posicionada na internet. É preciso, como citamos acima, criar estratégias para alcançar seu público;
  • Poucas vendas no âmbito digital – isso significa que a sua empresa não está sendo encontrada na internet. Portanto, é o momento de criar alcance para o seu negócio;
  • Perda de espaço para a concorrência – este é o principal sinal de que a sua empresa necessita urgente de uma nova estratégia digital. Posicionamento no Google, campanhas nas redes sociais e email marketing devem ser considerados.

 

Fonte: Exame – http://exame.abril.com.br/negocios/dino/sua-empresa-precisa-de-um-resgate-marketing-digital-e-a-resposta-shtml/

leia mais
Andressa NascimentoO marketing digital é importante para o seu negócio