segurança digital

All posts tagged segurança digital

Hackers: Ninguém está isento de ser atacado

on abril 10, 2018 Comentários desativados em Hackers: Ninguém está isento de ser atacado

Exatamente isso que você leu. Ninguém está isento, seja por qualquer motivo. Não apenas as instituições financeiras ou órgãos públicos são alvo dos hackers. Conteúdo passou a entrar na mira também, porque afinal de contas o conteúdo representa dinheiro, hoje em dia.

Na madrugada desta terça-feira (10), foi a vez do YouTube sofrer com uma invasão hacker que afetou contas oficiais VEVO de artistas mundialmente famosos, como Shakira, Katy Perry, Taylor Swift e o mais famoso Luiz Fonsi, com seu hit Despacito.

Segundo o Canaltech, os criminosos alteraram títulos de alguns vídeos, apagar outros e inseriram imagens dos ladrões da série La Casa de Papel, que conta a história de um assalto à Casa da Moeda da Espanha.

Ainda de acordo com a matéria, a maior vítima foi o clipe de Despacito, que tinha mais de 5 bilhões de visualizações e saiu do ar.

Hackers seqüestram dados e conteúdo

Conteúdo, atualmente, significa dinheiro. Especialmente de celebridades e influenciadores digitais, que ganham muito em patrocínio. Neste caso deste seqüestro não houve nenhum tipo de resgate, mas é como se fosse um sinal para que todos ficássemos alerta: Ninguém está isento de ser hackeado.

Este seqüestro, em si, foi uma forma de mostrar que mesmo estas redes sociais gigantes, do Google e do Facebook, podem ter brechas. E isso significa vazamento de dados, que também valem milhões.

É só você ler este texto de ontem, em que falamos do escândalo do Facebook com a Cambridge Analytica.

O resumo é: Precisamos ficar atentos com as nossas contas nas redes sociais. Especialmente com as grandes. Tempo é dinheiro, conteúdo é dinheiro. Perfis valem dinheiro.

Fonte: Canaltech 

leia mais
Andressa NascimentoHackers: Ninguém está isento de ser atacado

Com os recentes ciberataques, Mercado de T.I cresce

on julho 5, 2017 Comentários desativados em Com os recentes ciberataques, Mercado de T.I cresce

Com tantos ataques virtuais acontecendo, as empresas – especialmente as financeiras – entenderam que o quadro de profissionais de T.I. deveria aumentar. Segundo o G1, entre os mais requisitados na área estão analistas, coordenadores, gerentes e chefes de segurança digital.

Ainda de acordo com a publicação, a cultura de contratação mudou. Muitas empresas agora, especialmente as startups, apostam em flexibilidade de horários de trabalho e home Office. O salário também aumentou. Se antes a média era de R$5833 em julho de 2016, hoje a média é de R$11.500.

Isto aconteceu porque antes o profissional fazia parte também da infraestrutura da empresa e hoje, com o aumento das demandas no departamento de segurança de dados, as companhias se viram obrigadas a criar áreas específicas para atender este cenário.

Vale lembrar que em maio deste ano, pelo menos 74 países – incluindo o Brasil – foram alvos de um ataque virtual em massa, que atingiu instituições públicas, hospitais e afins.

Novo cenário de T.I.

A verdade é que nós, empresas de tecnologia, sempre cantamos esta bola, no que se trata de segurança da informação. Mesmo se o seu site for pequeno, mesmo que não haja tantos dados. Cada empresa deve ter a sua segurança, desde intranet até os sites expostos para o público.

É evidente que ter um trabalho contínuo com atualizações, monitoramento e relatórios não vai garantir que a empresa não sofra ataque, mas vai prevenir – e muito -, além de criar um ambiente hostil para criminosos.

Porém, com esta alta no mercado, é interessante que os profissionais fiquem atentos, especialmente para se colocar adequadamente no mercado. É a oportunidade de englobar de uma vez por todas a tecnologia em todos os âmbitos nacionais e internacionais.

Fonte: G1

leia mais
Andressa NascimentoCom os recentes ciberataques, Mercado de T.I cresce

Os ciber ataques que mobilizam o mundo todo

on janeiro 23, 2017 Comentários desativados em Os ciber ataques que mobilizam o mundo todo

A segurança da informação já é um assunto tão importante na área de tecnologia das empresas, que virou assunto inclusive entre países. Na União Europeia, por exemplo, foi considerado testar as defesas do bancos contra os ciber ataques, porque o momento é delicado com as crescentes ameaças e vulnerabilidade no setor.

Segundo o G1, no mesmo período do ano passado foi constatado um montante de R$81 milhões roubados do Banco Central de Bangladesh, depois de o sistema ter sido invadido. Na ocasião, órgãos reguladores no mundo todo apertaram as regras de segurança por conta da fraude e, desde então, boa parte dos países tem ficado de olho na segurança digital.

Com uma comissão de testes cogitada pela União Europeia, poderia haver mais segurança para os países e controles implementados por autoridades locais do bloco econômico.

Seria interessante o Brasil (e, diga-se de passagem, o Mercosul em si) apostar em uma estratégia parecida, visto que o país tem sofrido cada vez mais com ciber ataques, tanto no setor financeiro como em lojas e comércio. A segurança precisa andar antes dos criminosos, para que todos tenham bons resultados e consigam ficar em paz com sua empresa blindada.

Fonte: G1 – http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/ue-estuda-testar-seguranca-de-bancos-com-aumento-de-ataques-virtuais.ghtml

leia mais
Andressa NascimentoOs ciber ataques que mobilizam o mundo todo